Alimentos de origem animal

Não consumir mais do que quantidades moderadas de carne vermelha como carne de vaca, porco e cordeiro. Consumir pouca ou nenhuma quantidade de carne processada, como presunto, salsicha, linguiça, bacon, mortadela e peito de peru defumado.

RECOMENDAÇÃO PESSOAL

  • Se consumir carne vermelha, limitar o consumo a não mais do que três  porções por semana. Três  porções por semana equivalem a cerca de 350–500g de carne cozida ou 700 a 750g de carne crua. 

  • Consumir pouca ou nenhuma carne processada.
     

O que é carne vermelha e processada?

São considerados carne vermelha, todos os tipos de carne de músculo de mamífero, incluindo boi, vitela, porco, cordeiro, carneiro, cavalo e cabra.  

Carne processada é aquela que  foi transformada por meio de salga, cura, fermentação, defumação ou outros processos para realçar o sabor ou melhorar a preservação. A carne processada incluir presunto, salame, bacon, salsichas, linguiças, apresuntado e peito de peru defumado ou não.

JUSTIFICATIVA

As evidências sobre carnes processadas e câncer são claras. Os dados mostram que nenhum nível de ingestão pode ser associado com segurança à falta de risco. Carnes processadas costumam tem elevada densidade energética, contém altos níveis de sal, e pode ter compostos carcinogênicos derivados dos métodos de produção. Podem também, aumentar o risco de hipertensão e doenças cardiovasculares.

A carne vermelha é uma boa fonte de proteína, ferro e outros micronutrientes (ferro, zinco e vitamina B12). Ao consumi-las prefira os cortes magros em vez de gordurosos. Aves e peixes e ovos e laticínios são substitutos valiosos da carne vermelha, pois são ricos em proteínas e micronutrientes.

No entanto, comer carne não é parte essencial de uma dieta saudável. As pessoas que optam por fazer dietas sem carne podem obter quantidades adequadas desses nutrientes por meio de uma mistura de leguminosas (feijões) e cereais integrais (grãos). O ferro está presente em muitos alimentos vegetais, embora seja menos biodisponível do que na carne.

O ideal é conversar com profissional nutricionista para justar a dieta adequadamente.